• Por Ana Luisa

Fora do roteiro tradicional da Cidade Maravilhosa, o Instituto Moreira Salles é uma ótima opção de passeio.

O espaço cultural e artístico, Instituto Moreira Salles (IMS), foi criado em 1999 com o objetivo de disseminar o conhecimento por meio da fotografia, literatura, cinema, artes plásticas e música brasileira. A casa, localizada na Gávea, Zona Sul do Rio, que hoje abriga o instituto pertenceu ao banqueiro e diplomata Walther Moreira Salles.  O projeto paisagístico é de Roberto Burle Marx, o que garante satisfação na visita já na área externa. 

O acervo do Instituto conta hoje com cerca de dois milhões de imagens de fotógrafos dos séculos 19 e 20, isso sem falar de toda a coleção de fotos do antropólogo Claude Lévi-Strauss. Em funcionamento no terreno do Instituto, a Reserva Técnica Fotográfica, de padrões e tecnologia internacionais, e a Reserva Técnica Musical, que abriga o Centro Petrobras de Referência da Música Brasileira. 

Além de todo o acervo fotográfico e musical, no Instituto o visitante conta com exposições de arte e fotografia, exibições de filmes, e, nos intervalos das sessões, também tem a opção de fazer um lanche ou beber um suco na cafeteria Café Galeria. 

Fora dos roteiros tradicionais do Rio de Janeiro, o local é uma rica experiência ao proporcionar diferentes estímulos sensoriais, como a visão, audição e até mesmo paladar. Uma excelente pedida para conhecer e experimentar a cidade. 

 O  IMS fica aberto ao público de terça a domingo, das 13h às 20h, sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h. A entrada para o Centro Cultural e exposições é gratuita. Para outras atividades é preciso verificar os valores.  

 

Endereço:  Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea.  

Tel.: (21) 3284-7400 

Mais informações: www.ims.com.b